imagem do corona vírus
Se apresentar sintomas leves de gripe como: tosse, coriza, dor de cabeça, ligue: 0800 647 5225

COVID-19Em dois anos, mais de um milhão de doses de vacina foram aplicadas em Porto Velho

19/Jan/2023 - 08:57

Apesar do número considerável, cerca de 60 mil pessoas não voltaram para completar o ciclo vacinal

Esperança, alívio e conforto foram apenas alguns dos sentimentos vividos no dia 19 de janeiro de 2021, data histórica em que a população porto-velhense recebeu os primeiros imunizantes contra a covid-19. Na ocasião, a Prefeitura de Porto Velho convidou sete profissionais de saúde que trabalhavam na linha de frente em diferentes unidades da rede municipal para começarem a serem vacinados.

Uma delas foi Marisvalda de Souza, diretora da Unidade de Saúde da Família Manoel Amorim de Matos. A enfermeira representou a atenção básica do município, fundamental para o enfrentamento da covid-19 durante o período mais crítico da pandemia. Ela compartilha o sentimento de ter sido uma das primeiras a receber a dose.

"Eu senti uma grande emoção que transbordou meu coração quando recebi o convite para representar a unidade tomando a primeira dose da vacina contra a covid-19. Desde o início, eu estou na linha de frente dimensionando e também atuando junto com a equipe, e, graças a Deus e à vacina, foi possível continuar o trabalho", conta Marisvalda.

Desde o início da vacinação, 1.016.741 doses foram aplicadas na capital e distritosRondônia recebeu, inicialmente, 49 mil doses da Coronavac. Destas, cerca de 18.800 foram destinadas a Porto Velho, para a imunização de profissionais de saúde, indígenas aldeados e idosos residentes em asilos e abrigos.

PANORAMA

Após dois anos da chegada das primeiras vacinas, o trabalho para conscientizar a importância do imunizante segue sendo uma das prioridades da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Até o momento, 1.016.741 mil doses foram aplicadas na capital e nos distritos, sendo que 407.709 pessoas receberam a primeira dose e 348.713 receberam a segunda dose.

Para a secretária-adjunta Marilene Penati, todo o compromisso que a população e, principalmente, os profissionais de saúde tiveram durante a pandemia, foram fundamentais.

A realização de drive-thrus também foi uma importante ação na imunização da população“É o momento de fazermos uma reflexão sobre o que nós passamos e o que sofremos nestes dois anos de pandemia, mas também do grande avanço que tivemos no controle e combate ao coronavírus. Muitos desafios foram superados, e o primeiro deles foi fazer com que a população acreditasse na eficácia da vacina”.

Entre as iniciativas executadas para incentivar a vacinação, está realização de diversos “drive-thrus” no Prédio do Relógio, mutirões de vacinação em residenciais como Orgulho do Madeira, Cristal da Calama e Morar Melhor, e também na região do baixo Madeira e em distritos localizados no entorno da BR-364, além da vacinação domiciliar para acamados e pessoas com dificuldade de locomoção e a inserção de pontos de vacinação em faculdades e shopping center.

Em todas as frentes de trabalho durante a pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Porto Velho contou com o apoio de servidores e parceiros que não mediram esforços para colaborar. O prefeito Hildon Chaves agradece o comprometimento de todos os profissionais que deixaram seus lares e suas famílias para trabalharem voluntariamente no combate à pandemia.

Maior empenho da Semusa é reverter a descredibilização que foi dada à vacina"Porto Velho alcançou números esplendorosos com a vacinação contra a covid, desde 2021. Tanto na prevenção, quanto ao evitar a propagação do contágio em massa", disse o prefeito. "Graças as ações da Semusa, como a realização de drive-thrus, vacinação no shopping, em escolas e em bairros mais distantes, conseguimos resguardar a saúde de Porto Velho. Em celebração aos 2 anos de vacinação, faço um apelo àqueles que não tomaram sua dose de reforço ou nenhuma dose da vacina: vacinem-se! Vacinas salvam vidas e já confirmamos isso", disse.

BAIXA ADESÃO

Apesar de um número considerável de vacinas aplicadas até o momento, cerca de 60 mil pessoas não voltaram para tomar a segunda dose do imunizante, as doses de reforço e completar o ciclo vacinal.

Outra dificuldade encarada pelo Município é a adesão da vacinação infantil, com um histórico de descarte por falta de procura nas unidades de saúde. Para a adjunta, o maior empenho da Semusa é reverter a descredibilização que foi dada à vacina.

“Nosso grande compromisso e responsabilidade é reverter essa situação, fazer com que as pessoas assumam a responsabilidade de se vacinar, principalmente as crianças, que não têm noção do que é a vacina e nem os benefícios trazidos por ela. Precisamos conscientizar os pais e responsáveis de que a vacina salva. Tivemos um grande exemplo, a queda no número de óbitos, de internações e de casos graves foi vertiginosa depois da vacina”, declarou Penati.

VACINAÇÃO

A vacina contra a covid-19 para os demais públicos continua disponível em todas as unidades básicas de saúde da rede municipal. Confira aqui os locais de vacinação.

Já a vacinação infantil está disponível em quatro unidades de saúde. Na segunda-feira, as unidades que realizarão atendimentos são Maurício Bustani e Agenor de Carvalho, terça-feira a unidade é José Adelino, quarta-feira Castanheira, quinta-feira Maurício Bustani e Agenor de Carvalho, sexta-feira José Adelino e Castanheira. Os atendimentos são realizados por livre demanda das 8h às 18h na sala de vacina.

Texto: Taís Botelho
Foto: Felipe Ribeiro, Leandro Morais/ Wesley Pontes

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)


logotipo da prefeitura de porto velho logotipo da prefeitura de porto velho