www.googletagmanager.com SEMUSA - Secretaria Municipal de Saúde Ir para conteúdo

PREVENÇÃO
Saúde alerta sobre aumento de casos de sífilis em Porto Velho

08/Set/2023 - 09:50

O uso de preservativo é o principal meio de proteção para evitar a infecções sexualmente transmissíveis

Infecção é causada, principalmente, por relação sexual desprotegidaA sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) causada, principalmente, por meio de relação sexual desprotegida, por isso, a melhor forma de prevenção da doença é o uso do preservativo (masculino ou feminino) em todas as relações sexuais.

A sífilis adquirida também pode ser transmitida de uma pessoa para a outra durante o sexo (anal, vaginal ou oral) sem preservativo, por transfusão de sangue, ou durante a gravidez e o parto (da mãe infectada para o bebê). Quando não tratada a tempo, pode comprometer o sistema nervoso central, o sistema cardiovascular e órgãos como olhos, pele e ossos.

Segundo o Ministério da Saúde (MS), os sintomas podem se manifestar de forma sintomática ou assintomática, e os sinais variam de acordo com cada estágio da doença, que se divide em sífilis primária, secundária, latente ou terciária.

Testes rápidos de sífilis e outras IST estão disponíveis em todas as unidades de saúdeA médica Ethianne Bastos, coordenadora municipal da sífilis na Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), explica que uso de preservativos durante as relações sexuais pode reduzir significativamente o risco de contrair e transmitir a doença, e reforça a importância de iniciar o tratamento de forma precoce.

“É fundamental que a população se atente ao uso da camisinha masculina ou feminina, pois ela é a única forma de evitar a doença. Quando não tratada a tempo pode trazer diversos riscos à saúde. Mas é sempre bom lembrar que a sífilis é uma doença que tem cura e tratamento. Por nem sempre apresentar sintomas, principalmente nas fases iniciais, o teste rápido e o tratamento iniciado precocemente é fundamental para a redução dos casos”, afirma a médica.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) da Semusa, a infecção teve aumento significativo na capital. De janeiro até agosto de 2023, 672 casos de sífilis adquirida foram confirmados, os dados ainda apontam que o município de Porto Velho registrou mais de 3 mil casos de sífilis nos últimos cinco anos.

Uso da camisinha masculina ou feminina é a única forma de evitar a doençaPor isso, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), por meio do Núcleo das IST (HIV/aids/hepatites e sífilis) do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), intensifica ações de combate e prevenção à doença.

"A Semusa, através dos Departamentos de Vigilância em Saúde e de Atenção Básica realiza capacitações para que os profissionais possam atender da melhor forma a população. Além disso, palestras educativas de incentivo ao cuidado e bem-estar são realizadas com frequência para estimular a prevenção da doença. A rede de saúde municipal está preparada com testes e tratamentos, e pedimos que as pessoas não fiquem com vergonha de cuidar da saúde”, enfatiza a médica e coordenadora municipal da sífilis.

Em Porto Velho, os testes rápidos de sífilis e outras IST e o tratamento para a doença estão disponíveis em todas as unidades de saúde. Para realizar o agendamento, o paciente deve ter em mãos um documento oficial com foto e o cartão do SUS.

Texto: Jainni Victória (sob supervisão de Taís Botelho)
Foto: SMC/ Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Compartilhe nas redes:
Twitter Whatsapp

Utilizamos cookies em acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
2024 © Prefeitura de Porto Velho - RO - SMTI